Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007

O lago, vulgo BARRAGEM DA PRACANA.

De Pedro a 25 de Novembro de 2007 às 23:47
O lago, vulgo BARRAGEM DA PRACANA.

Há muito, muito tempo, éramos nós umas crianças (outros José Cid ) e na fase seguinte, já uns meninos que começavam a passar com a gilete pela cara, tivemos que partir á procura não do metal precioso mas daquilo com que se compra as…ou os….(naquela altura os escudos).
Também para a nossa e um pouco a dos nossos ,”sobrevivência,” (a maioria de nós) fomos trabalhar para a prospecção e limpeza, com vista á manutenção do lago artificial que nos banha, limpando suas paredes, auxiliando na perfuração de seus muros e limpando a terra imune que se juntava junto ás paredes colossais que a sustentam, as quais se denominam “Contrafortes”, naquela que por nós e talvez sem nenhuma veleidade poderemos argumentar que, “ e essencialmente por nós” é conhecida como a .BARRAGEM DA PRACANA.

Sendo de salientar diversas proezas ali conseguidas por jovens trabalhadores que para além de pretenderem ganhar os cobres tinham igualmente a pretensão de, embora limitados, se divertirem um pouco, dado a fase da sua vida, dos quais ainda me vem á memória dois ou três exemplos de como por vezes , o ser jovem , e o ter de ser trabalhador não se enquadravam muito bem, levando a que determinados progenitores tentavam com alguma astúcia enganar o seu “pastor” ( o Ti Adelino).

Lembro-me que nos espaços a limpar entre os contrafortes, eram colocados pelo então encarregado acima referenciado equipas de dois elementos, não podendo eu, “fazer grande coisa”, em virtude de me ter calhado um adulto e como sabem a margem de manobra é curta mas estou a lembrar-me de uma equipa formada pelo Sr. Gueifão e pelo Sr. Justo Gardete (transconcelhia) e talvez por isso indo buscar conhecimentos aos dois concelhos conseguiram enganar durante muito tempo o ti Adelino , consistindo o seu árduo trabalho de enquanto um dormia o outro com uma pedoa batia numa chapa que ali existia o encarregado ao ouvir o barulho na chapa lá pensava estes estão a trabalhar e nem é preciso ali entrar para me certificar ( acontecendo ainda durante muito tempo) até que um dia o referido senhor deu-se ao trabalho de entrar no espaço e para seu espanto constatou o facto, o qual foi muito comentado e invejado por nós, dado que enquanto os outros tinham de trabalhar “ á bruta “ aqueles dois conseguiam se encontrar sempre fresquinhos e até aí muito bem vistos, bons trabalhadores, ora lá.
Lembro-me igualmente do outro Justo (também de Gardete) um menino estudante (na altura) penso que de famílias não abastadas mas bem remediadas , teve o sonho de um dia vir para ali trabalhar, sua pele muito branca e suas mãos desprovidas de calos eis que, na altura do rapaz ter a ingrata missão de ser ele a andar com o carro de mão, seus colegas “maliciosos” o encheram de cagulo pondo-lhe uma pedra á frente da roda, eis que, quando lhe foi dada a ordem para arrancar, bem se firmou,bem se esticou, mas o carro não saía dali, perante a gargalhada geral , pelo facto do rapaz não conseguir movimentar o veículo que conduzia, teve o mesmo a ideia de manda-lo juntamente com a carga por aquela ribanceira abaixo…tunca cacatunca , e nunca mais parava.
Ainda parece que estou a ver o encarregado junto dos operadores a indaga-los no sentido de ser esclarecido do que se realmente se passou e o Justo coitado argumentando que alguém o tinha tramado.
E desta não mais me poderei esquecer:
A recordação e que nele daria para que se naquele tempo houvesse, ou fosse por nós conhecido, celebre livro, (Guinness Word Records) ali figuraríamos concerteza alguns de nós por factos ali passados e que de todo não seriam de fácil superar:- estou-me a referir como alguns de vós sabeis á monumental cagad… do Sr. Luís Porrete, na qual demorou 4( sim quatro) horas naquele túnel que servia de descarga em horas aflitivas á referida barragem e que pelo tempo aí despendido também para além de alivio serviu para o referido Senhor se debruçar sobre o verdadeiro problema do andar ali a trabalhar , em vez de nós andar-mos todos a divertir e sobretudo além da azafama , também a temperatura escaldante que se fazia sentir na época. Outros, já anteriormente tinham chamado a si … mas nada como o Senhor acima referido, o qual “rebentou” com todos os tempos até ali conseguidos, deixando-nos nós zimbreirenses ...
(talvez a maioria ali trabalhadora) bater por um homem do Vilar da Lapa que penso e passados estes anos todos ainda seja detentor do referido record , sendo que na nossa comunidade também havia homens com geito, mas lá nos deixámos ultrapassar por aquele gigante da época.
Recordar faz parte das nossas vidas.
Até sempre.
UM AMIGO


publicado por Zimbro às 19:36
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Domingo, 25 de Novembro de 2007

O silêncio, o passar dos tempos e a nossa velhice

De Pedro a 23 de Novembro de 2007 às 23:07
O silêncio, o passar dos tempos e a nossa velhice

"Amigos", vamos procurar não desperdiçar o tempo que passa, porque hoje é dia de Páscoa, amanha o dia da nossa Festa depois de amanha o Natal. O que falta. o que é preciso para.... Não vamos perder mais ...porque: ORA LEIAM:.-
Convencemo-nos que a vida será melhor depois... depois de acabar os estudos,
depois de arranjar trabalho,
depois de casarmos,
depois de termos um filho,
depois de termos outro filho.

Então, sentimo-nos frustrados porque os nossos filhos ainda não são
suficientemente crescidos e julgamos que seremos mais felizes quando
crescerem e deixarem de ser crianças.
Depois, desesperamos porque são adolescentes, insuportáveis.
Pensamos: "Seremos mais felizes quando esta fase acabar!" Então,
decidimos que a nossa vida estará completa quando o nosso companheiro ou
companheira estiver realizado... Quando tivermos um carro melhor...
Quando pudermos ir de férias... Quando conseguirmos uma promoção...
Quando nos reformarmos... A verdade é que NÃO HÁ MELHOR MOMENTO PARA SER
FELIZ DO QUE AGORA !

Se não for agora, então quando será?

A vida está cheia de depois...
É melhor admiti-lo e decidir ser feliz
agora, de todas as formas. Não há um depois, nem um caminho para a
felicidade, a felicidade é o caminho e é AGORA! Deixa de esperar até que
acabes os estudos... até que te apaixones... até que encontres
trabalho... até que te cases... até que tenhas filhos... até que eles
saiam de casa... até que te divorcies... até que percas esses 10kg...
até sexta-feira à noite ou Domingo de manhã... até à Primavera, o
Verão, Outono ou o Inverno, ou até que morras... para decidires então que
não
há melhor momento que justamente ESTE para seres feliz! A felicidade É
um trajecto, não um destino. Trabalha como se precisasses de dinheiro...
Ama como se nunca te tivessem magoado e dança como se ninguém estivesse
a ver!
Procura a felicidade , ela está mais perto do que julgas
NEM QUE SEJA POR UM DIA (Alguém disse).
Um Amigo.
publicado por Zimbro às 10:13
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

Um Desafio, pela Amizade!!

De Pedro a 15 de Novembro de 2007 às 22:51


Todos os dias, sempre que posso consulto este espaço, pois é-o um local que me apaixona, e também na esperança de encontrar algo novo (comentário).
O blog encontra-se nos “Favoritos” na pagina que acedo á Internet, e são muito poucos aqueles que tem o “privilégio” de ali figurar, concluindo-se a importância que lhe por mim é dada.
Tinha estabelecido para mim mesmo não comentar mais nada até que surgisse mais alguém que viesse dizer isto ou aquilo , mas eis que o administrador do espaço e muito bem veio lançar como que um desafio, evocando o motivo da sua criação, nos relembrando a Amizade a Camaradagem um alerta para que isto continue, para que com isto possamos partilhar opiniões, desenvolver iniciativas, não querendo que, dos “tantos” que nós somos, e dos tão poucos que poderemos aparentar ser.
E agora queria lançar-vos

Um desafio.
Muito pequenino,
Mas que,
Seria o inicio
Claro, eu sei, se vocês aceitassem.
Mas…
Vou desembuchar , não consigo, e vou-vos pedir para pensarem:
-Que eu gostaria que, (neste Inverno ou Primavera)
NOS ENCONTRASSEMOS TODOS NÓS NUM ALMOÇO (restaurante) fosse ele em Ponte Sor, Castelo Branco, Envendos, Samora Correia, Figueira da Foz, Lisboa, Abrantes, Proença, Nisa, Mação.


Certo dia, que não posso precisar á cerca de dois anos atrás á mesa de jantar e dialogando com minha filha onde ela me pedia incessantemente para a deixar ir a uma festa de anos de um(a) colega da turma, e eu, já farto de tantas festas de anos e depois de a ouvir, respondi-lhe:- Deixa-te disso já estou farto destas festas da treta, e ela levantou-se olhou-me fixamente e disse-me:- Pai !! ( fez uma pausa) São os meus amigos .
Mas este (são os meus amigos) foi-me dito com uma seriedade uma convicção, por uma adolescente que eu nunca tinha visto antes, nunca tinha visto ela defender assim. Trouxe-vos esta história real da minha vida particular para ilustrar o quanto poderemos gostar, o quanto poderemos ser amigos
E eu, não um adolescente como ela , um adulto já bem maduro, mas também eu, poderei com a mesma convicção que ouvi expressar-vos o quanto são meus Amigos.
Um Amigo.
publicado por Zimbro às 01:03
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

QUEM SERÁ?

Amigos,

Quando por brincadeira criei este blog foi com o intuito de torná-lo num espaço ponto de encontro, onde cada um de nós poderá e deverá trazer  de tudo o que lhe "passe pela cabeça", dentro do espirito de amizade e camaradagem que sempre nos pautou.

 

Claro que por vezes a curiosidade é mais forte em saber -se quem colocou o "post  x"ou quem fez o comentário "Y" do que participar neste espaço.

 

Cá por mim, não me incomoda nada em não saber quem é o "Pedro", ou quem foi o anónimo que fez este ou aquele  comentário., para não ter que ser mais "bombardeado", no bom sentido, sobre perguntas que me fazem do género "tu é que fizeste o blog?".. " tu é que é o Pedro?" passo a responder a todos: o administrador (que palavra tão sonante...hã!!!) e os comentários que aparecem com Zimbro/Zimbreira, são autoria do Adelino, já sabem qualquer coisinha... diponham.

 

Por isso, pessoal vamos lá a participar, porque se todos participar-mos automaticamente  vamos descobrindo peudónimo de cada um de nós descobrindo  assim as curiosidades "do quem será?".

Um abraço para todos.

publicado por Zimbro às 01:03
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
contador free

links

posts recentes

Boas Festas e Próspero an...

Magusto - Caminhada

CONVIVIO - ABRIL -ZIMBREI...

Magusto

PEGO DA RAINHA

Convivio 2013

CONVIVIO DE VERÃO

Convivio 25 de Abril - 20...

Um património em desapare...

BOAS FESTAS

arquivos

Dezembro 2014

Outubro 2014

Abril 2014

Novembro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Maio 2012

Abril 2012

Dezembro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Dezembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Abril 2010

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Maio 2008

Abril 2008

Janeiro 2008

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

mais sobre mim